Pages

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ragana - So Many Reverbs to Cross

Ragana é uma banda de vocal-dub formada em 2008, na cidade de Krákow, na Polônia. Chegam para o jogo com Jahga nos vocais, Marek Piotrowicz na batéra, Piotr Maślanka é responsável pelas teclas, Łukasz Rusinek nas guitarras, Tomasz Krawczyksegura o baixão e quem assina a obra toda é o engenheiro de som Kuba1200. O termo "Ragana" nas línguas bálticas, seria algo como "bruxa". O sentido real representava uma mulher sábia e misteriosa, conhecedora da medicina, pesquisadora de ervas e, de modo geral, da natureza. Conhecendo o valor de tal termo pode-se ter uma boa base do que vem a ser a banda, ou sua sonoridade. A idéia então é desvendar todo este mistério, desde a arte da capa até a um improvável rótulo para este projeto.

"So Many Reverbs to Cross" (de 2008) se opõem aos demais, surge não pelo sobejo de tempo dos músicos envolvidos, pelo contrário nasce em meio sua agitada rotina. Todos os seus membros eram, na ocasião, demasiadamente comprometidos em suas próprias atividades musicais, e não desperdiçariam o seu tempo com qualquer manejo insignificante. Ragana chega para ser uma rota alternativa para o futuro do dub moderno. A ignição para tal foram as possibilidades presentes em quaisquer jam sessions vinculadas ao dub, ou melhor, vinculadas a forma de fazê-lo. Um ponto interessante e não corriqueiro é o fato da banda ser da Polônia (cantando em inglês) e trazer então uma front-woman. Coisa rara, de longe lembra a banda japonesa Dry & Heavy. Mas só de longe, aqui a pegada é mais simples, sem rodeios. Baseando-se essencialmente nas sessões rítmicas, colocando no palanque principal as cadências altamente recíprocas entre baixo e bateria, combinando-as sempre com os vocais sutilmente denso da vocalista Jahga.

Texto na Integra no site Oficina de Macacos


Nenhum comentário:

Postar um comentário